Política e Terror

Resumindo o Islã

O problema não é Jerusalém

O mundo hoje:

Budistas vivendo com Hindus = nenhum problema
Hindus vivendo com cristãos = nenhum problema
Hindus vivendo com judeus = nenhum problema
Cristãos vivendo com xintoístas = nenhum problema
Xintoístas vivem com confucionistas = nenhum problema
Confucionistas vivendo com Baha’is = nenhum problema
Baha’is vivendo com judeus = nenhum problema
Judeus vivendo com ateus = nenhum problema
Ateus vivendo com budistas = nenhum problema
Budistas vivendo com macumbeiros = nenhum problema
Macumbeiros vivendo com Hindus = nenhum problema
Hindus vivendo com Baha’is = nenhum problema
Baha’is vivendo com cristãos = nenhum problema
Cristãos vivendo com judeus = nenhum problema
Judeus vivendo com os budistas = nenhum problema
Budistas vivendo com xintoístas = nenhum problema
Xintoístas vivendo com ateus = nenhum problema
Os ateus vivendo com confucionistas = nenhum problema
Confucionistas vivendo com Hindus = nenhum problema

MAS…

Muçulmanos vivendo com Hindus = Problema
Muçulmanos vivendo com budistas = Problema
Muçulmanos vivendo com cristãos = Problema
Muçulmanos vivendo com judeus = Problema
Muçulmanos vivendo com macumbeiros = Problema
Muçulmanos vivendo com Baha’is = Problema
Muçulmanos vivendo com xintoístas = Problema
Muçulmanos vivendo com ateus = Problema
Muçulmanos vivendo com muçulmanos =
GRANDE PROBLEMA!!!!

E POR CAUSA DISSO…

Eles não estão felizes em Gaza
Eles não estão felizes no Egito
Eles não estão felizes na Líbia
Eles não estão felizes no Marrocos
Eles não estão felizes no Irã
Eles não estão felizes no Iraque
Eles não estão felizes no Iêmen
Eles não estão felizes no Afeganistão
Eles não estão felizes no Paquistão
Eles não estão felizes na Síria
Eles não estão felizes no Líbano
Eles não estão felizes na Nigéria
Eles não estão felizes no Quênia
Eles não estão felizes no Sudão.

MAS ONDE ENTÃO ELES ESTÃO FELIZES?

Eles estão felizes na Austrália
Eles estão felizes na Inglaterra
Eles estão felizes na Bélgica
Eles estão felizes na França
Eles estão felizes na Itália
Eles estão felizes na Alemanha
Eles estão felizes na Suécia
Eles estão felizes na Noruega
Eles estão felizes nos EUA e no Canadá
Eles estão felizes na Índia
Eles estão felizes no BRASIL
Vejam que eles estão felizes em quase todos os países que NÃO SÃO islâmicos!

E a quem culpam por tamanha “infelicidade”?
O Islamismo? Não! Sua liderança?Não! A Eles mesmos? Não!

ELES CULPAM OS PAÍSES NOS QUAIS ESTÃO FELIZES!!

Eles querem transformar os países nos quais estão felizes a se tornarem os países de onde vieram, onde eles estavam descontentes.
Jihad Islâmica: uma organização terrorista islâmica
ISIS: uma organização terrorista islâmica
Al-Qaeda: uma organização terrorista islâmica
Taliban: uma organização terrorista islâmica
Hamas: uma organização terrorista islâmica
Hezbollah: uma organização terrorista islâmica
Boko Haram: uma organização terrorista islâmica
Al-Nusra: uma organização terrorista islâmica
Abu Sayyaf: uma organização terrorista islâmica
Al-Badr: uma organização terrorista islâmica
Irmandade Muçulmana: uma organização terrorista islâmica
Lashkar-e-Taiba: uma organização terrorista islâmica
Organização para Libertação da Palestina: uma organização terrorista islâmica
Ansaru: uma organização terrorista islâmica
Jemaah Islamiyah: uma organização terrorista islâmica
Abdullah Azzam Brigades: uma organização terrorista islâmica

E MUITO MAIS!

Este é o mundo no qual vivemos!
Agora imagine este mesmo mundo daqui a vinte, trinta ou cinquenta anos …

AS JUSTIFICATIVAS SÃO INÚMERAS, O OBJETIVO UM SÓ!

Texto de Sérgio Grumbaum – fonte: Facebook

 


 

Artigo 2

Fonte:  Truth Post Brasil

Estudos comprovam: A maioria dos muçulmanos são radicais

O radicalismo no mundo muçulmano é realmente um fenômeno de uma pequena minoria?

Para responder esta pergunta precisamos definir os termos. Não estamos falando de pessoas que são terroristas ativos. Crenças radicais são muito mais abrangentes que o terrorismo em si. Porém, terroristas recebem apoio moral, financeiro e religioso daqueles que não são os próprios terroristas. Então quem são estes radicais?

Existem aproximadamente 1,6 bilhões de muçulmanos no planeta e em 49 países eles são a maioria. Esta informação vem da pesquisa feita em 2011 pelo Pew Institute.

Os maometanos considerados radicais são aqueles que apoiam a Lei Sharia, ataques terroristas, censura e perseguição de não-muçulmanos.

A Indonésia é o país muçulmanos mais populoso com cerca de 205 milhões de maometanos vivendo lá; de acordo com uma pesquisa de 2009, 50% dos indonésios apóiam a Lei Sharia e 70% culpam os EUA e Israel pelo ataque terrorista de 11 de setembro. Fazendo as contas, temos um total de 143 milhões de muçulmanos radicais.

No Egito, que tem 80 milhões de muçulmanos, 65% são a favor da Lei Sharia em todos os países islâmicos e 70% disseram ter sentimentos solidários com Osama Bin Laden. Então temos mais 55 milhões de radicais.

O Paquistão tem quase 179 milhões de muçulmanos; 76%, ou seja, 3/4 querem a Lei Sharia e assim temos mais 135,4 milhões de radicais.

Bangladesh, um país raramente associado ao islamismo, mas que tem 149 milhões de muçulmanos, sendo que 25% deles disseram que ataques suicidas para matar civis são justificados, segundo uma pesquisa de 2013; 82% querem que a Sharia seja a lei oficial do país e 2/3 (66%) disseram que matar mulheres por questão de honra é algo justo. São mais 121,9 milhões de radicais.

A Nigéria tem 75,4 milhões de muçulmanos; 71% deles querem a Lei Sharia o que dá 53,7 milhões de pessoas.

O Irã tem 74,8 milhões de muçulmanos. 83% disseram em 2014 querer a Sharia e isso dá mais 62,1 milhões de radicais.

A Turquia, considerada a nação islâmica mais moderada, tem 74,7 milhões de muçulmanos e 32% deles afirmaram que a morte de mulheres por motivos de honra é justificada. Isso dá mais 23,9 milhões de radicais na “moderada” Turquia.

O Marrocos tem 32,4 milhões de muçulmanos e mais de 3/4 (75%) são favoráveis à Lei Sharia, somando 24,6 milhõesde radicais.

31,1 milhões de muçulmanos vivem no Iraque e 78% deles concordam com a pena de morte para mulheres que desonrem sua família. São 24,3 milhões de radicais.

O Afeganistão tem 24 milhões de praticantes do islamismo. Uma grande maioria apoia ocasionais matanças de mulheres por motivos de honra e 99% quer que Sharia seja a lei do país. Temos, então, mais 24 milhões de radicais muçulmanos no Afeganistão.

A Jordânia tem 64 milhões de muçulmanos; 66% destes aprovam o grupo terrorista Hamas e 3,8 milhões são considerados radicais.

A região da Palestina, que anualmente recebe milhões de dólares via ONU, tem 4,3 milhões de muçulmanos, sendo que 78% deles têm simpatia por Bin Laden, 89% apoiam os ataques terroristas contra Israel e 89% deles apoiam a Lei Sharia. Ao todo são 3,83 milhões de radicais palestinos.

E quanto aos maometanos do Ocidente?

A França tem 4,7 milhões de muçulmanos residentes, sendo que 35% deles disseram que ataques suicidas podem ser justificados em nome do Islã. São 1,6 milhão de radicais muçulmanos.

Na Grã-Bretanha dos 2,8 milhões de muçulmanos, 78% querem que cartunistas que desenharam Maomé sejam censurados e processados judicialmente. Logo, são 2,2 milhões de radicais.

Nos Estados Unidos com 2,6 milhões de muçulmanos tem 13% defendendo a violência contra civis e 19% favoráveis à Al Qaeda. São 500 mil radicais islâmicos estadunidenses.

No Total

Todos os países contabilizados somam 680.030.000 (seiscentos e oitenta milhões e trinta mil) muçulmanos radicais. Isto é mais da metade de suas populações islâmicas totais (942,4 milhões) e é justo pensar que uma proporção similar de pessoas em países tais como Argélia, Síria, Sudão, Arábia Saudita, Iêmen, Tunísia, Somália e Líbia também é radicalizada. Se prevê que mais de 800 milhões dos muçulmanos sejam radicais, isto é, a maioria deles.

Em outras palavras, o mito de que apenas uma pequena minoria muçulmanos são radicais é só isso: um mito. E ,infelizmente, é um mito que ainda vai matar muita gente civilizada.

Via
Facebook
Fonte
Sérgio GrümbaumTruth Post Brasil
Etiquetas
Mostrar mais

Mônica dC

WEB DESIGNER, ASSESSORA DE MARKETING DIGITAL & SEO. Assessoria para Empresas, Autônomos e Profissionais Liberais. *** No dia 2 de janeiro o portal dMix Brasil foi reativado e está passando por reformas. Agradeço por entender ao ver artigos antigos, desatualizados e sem imagens. Com a dedicação ao trabalho, muitas vezes não sobra tempo para esse hobby que tanto gosto, de selecionar publicações de assuntos que me interessam

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
EnglishFrançaisDeutschItalianoPortuguêsEspañol
Fechar
Fechar