Mundo

As Consequências Bilionárias de uma Guerra

Quando governos decidem brincar com as contas públicas, isso pode ser um negócio delicado. Uma prática comum em democracias é usar o dinheiro do governo e a impressão de moeda como um instrumento político para aumentar a popularidade e continuar no poder. Governos, normalmente, evitam se endividar muito. Exceto durante as épocas de guerra e conflitos globais. Nesses momentos, os governos não se importam tanto com a responsabilidade fiscal.

As guerras frequentemente causam caos nas finanças de uma nação. Felizmente, desde a Segunda Guerra Mundial, os conflitos foram limitados a disputas regionais. No entanto, é importante saber o que acontece com um país financeiramente quando uma guerra é anunciada.

Como um governo paga por uma guerra?

Qual é a chave para uma alta capacidade militar? Talvez seja ter as armas mais sofisticadas. Ainda assim, para construir um arsenal avançado, um setor industrial poderoso é essencial. Além disso, é preciso dinheiro para pagar engenheiros militares e recursos preciosos de segurança. Portanto, a questão talvez seja ter uma economia forte, estável e rica.
A guerra é algo confuso e caro. As despesas norte-americanas de guerras no Oriente Médio, por exemplo, são uma prova disso. Até final de 2017, a agência do governo Congressional Budget Office (CBO) estima um custo de cerca de US$ 2,4 trilhões. Do mesmo modo, o Japão gastou aproximadamente US$ 59 bilhões na Segunda Guerra Mundial, o equivalente a US$ 747 bilhões em 2016. Isso representou 417% de seu PIB.

Como as dívidas públicas aumentam durante períodos de guerra

Duas guerras mundiais, uma após a outra, abalaram o mundo. No começo do século 20, a dívida pública explodiu. Guerra é algo caro. Antes de se envolver no combate, a nação precisa considerar como irá financiar os gastos com forças militares.
Existem apenas quatro ferramentas para esse financiamento: impressão de dinheiro, impostos, repassar a dívida para a população e pedir dinheiro emprestado para outras nações. Também não é incomum juntar diferentes táticas de financiamento. Tudo em prol da vitória, obviamente.
Cada opção tem seus próprios prós e contras. No fim, todas trazem consequências políticas. Conseguir o apoio da população para se envolver no combate depende fortemente de relações anteriores que o governo compartilha com as pessoas. O apoio inicial para participar de uma guerra mostrará como um governo poderá financiar sua força militar.

Quanto custa uma guerra
  1. Impressão de moeda – Ao financiar a guerra, a impressão de dinheiro é considerada a ferramentas menos prejudicial à reputação de um governo. Para começar, convenientemente, não é necessária uma autorização da população para começar o processo. Governos podem imprimir dinheiro em cooperação com o Banco Central. Mas, embora essa opção contorne com sucesso a opinião pública, tem uma consequência a longo prazo: Inflação. Esse método é mais eficaz quando dura pouco. Uma inflação descontrolada irá tornar essa a escolha mais cara.
Etiquetas
Mostrar mais

Mônica dC

WEB DESIGNER & ASSESSORA DE MARKETING DIGITAL - Criação de Website, E-Commerce e Logística, Aplicativos para celulares, Hospedagem Virtual, Email Marketing, Streaming de Áudio (sua Rádio Online) e Atendimento ao Cliente. Assessoria para Empresas, Autônomos e Profissionais Liberais.
Botão Voltar ao topo
Fechar